Max Payne 3: uma boa trama policial que se repete em demasia

Confesso que meu background com a franquia Max Payne é franquíssimo. Dá para resumir em minutos o meu tempo gasto com os dois primeiros jogos da saga. Um erro, eu reconheço. Sendo assim, todo meu conhecimento a cerca de Max Payne deriva de conversas com amigos, vídeos e textos de saudosistas. Disto sempre soube da qualidade do jogo no seu modo de contar histórias, do incrível modo bullet time e a perfeição com que este era executado e, claro, a cara de maracujá de Payne.
(mais…)