Max Payne 3: uma boa trama policial que se repete em demasia

Confesso que meu background com a franquia Max Payne é franquíssimo. Dá para resumir em minutos o meu tempo gasto com os dois primeiros jogos da saga. Um erro, eu reconheço. Sendo assim, todo meu conhecimento a cerca de Max Payne deriva de conversas com amigos, vídeos e textos de saudosistas. Disto sempre soube da qualidade do jogo no seu modo de contar histórias, do incrível modo bullet time e a perfeição com que este era executado e, claro, a cara de maracujá de Payne.
(mais…)

O fim da Nintendo Power e seu mercado

Foi com imensa tristeza que hoje eu abri o twitter e notei que a saudosa Nintendo Power será cancelada nos Estados Unidos. Um das maiores marcas, senão a maior (na minha opinião), do mercado de revistas de joguinhos indo para o poço, seguindo o caminho de outras revistas, como a GamePro, que já encerraram seus serviços devido as poucas vendas e a rivalidade com um jornalismo mais rápido e fácil, o da internet. Porém, parece que não é só esse motivo que ocasionou a decisão.

(mais…)

Super Mario 3D Land e a competência de uma franquia

Super Mario 3D Land faz uma homenagem a sua história

Alguns dias atrás estava debatendo com alguns amigos sobre diversos assuntos relacionados a jogos. Em algum momento da conversa batemos na super dose anual de Mario que a Nintendo joga em cima de seus jogadores. Embora muitos reclamem disto, eu não vejo problemas. E muito principalmente por sempre lançarem jogos de boa qualidade na franquia.
(mais…)

Impressões sobre Project P-100

Pikmin caótico ? Conheça Project P-100 !

Nesta E3 2012 a Nintendo mostrou, meio que na surdina, um projeto novo da Platinum Games (companhia que criou Bayonetta). Esse já é um bom motivo para você prestar atenção neste projeto, mas eu vou te dar mais motivos. Talvez eu nem precise, provavelmente você ficará interessado só em ver os vídeos que foram divulgados nos stands do evento.
(mais…)

As semelhanças entre I Am Alive e The Last of Us

Ellie, a garotinha do tijolinho

Nesta E3 de 2012 a Sony finalmente divulgou o gameplay de The Last of Us em sua conferência. Era o ponto alto da conferência na promessa e foi o ponto alto de toda a conferência na realidade, que na minha opinião, foi tão fraca quanto a da Microsoft, mas isso é assunto pra outro texto (que provavelmente não farei, não trato E3 como competição). Na verdade, The Last of Us foi um dos pontos mais altos da E3 inteira !
(mais…)

Impressões sobre Xbox SmartGlass

A Microsoft, em sua conferência da E3 2012, apresentou uma novidade bem interessante para o XBOX 360. Entitulado ‘SmartGlass’, a novidade vem para aumentar a imersão do usuário em alguns jogos, aplicativos, dentre outros. E, para alguns, apresenta uma concorrência direta com o WiiU, apesar de, na minha opinião, cada um ter sua particularidade que o faz especial de alguma forma, mas as comparações são extremamente válidas, afinal, é concorrência.
(mais…)

Impressões sobre Darksiders II

Darksiders foi um dos jogos mais divertidos e surpreendentes que joguei nos últimos anos. Sabe quando você compra um jogo e não espera que ele de entregue muita coisa ? Aí ele chega e te entrega um monte de coisa divertida, fugindo da mesmice de jogos como God of War e Dante’s Inferno, integrando puzzles interessantes, uma história divertidinha (nada demais no jogo, se você começar a procurar externamente ela fica bem mais rica), personagens marcantes e bem feitos e um gameplay caprichadinho. Ah, tem um cavalo de fogo que sai do chão também !
(mais…)

Impressões sobre Devil May Cry ‘reboot’

Novos material do ‘remake’ de Devil May Cry foram liberados nesta E3 de 2012. Muito deles em relação a sua jogabilidade, com vídeos de gameplay tanto em fase como contra boss. E, surpreendentemente, eu gostei do pouco do que vi.
(mais…)

Uma data especial

Hoje é uma data especial. E corro contra o tempo para realizar esta homenagem. Hoje é o aniversário da minha melhor amiga, dedico o seguinte texto à ela: (mais…)

Momentos perdidos, pensamentos vivos

Tem gente que costuma dizer, batendo forte no peito, que não se arrepende de nada que fez na vida. Eu queria poder dizer isso também. Mas dizer com total sinceridade, de lá de dentro das minhas entranhas, sem uma vírgula sequer de mentira. Eu num gosto de mentir pra mim mesmo. Eu num gosto de falar algo que eu sei que é mentira e que eu vou ficar me questionando sobre o assunto por uns dias ou algo do tipo. Não é do meu feitio.
(mais…)