Super Mario 3D Land e a competência de uma franquia

Super Mario 3D Land faz uma homenagem a sua história

Alguns dias atrás estava debatendo com alguns amigos sobre diversos assuntos relacionados a jogos. Em algum momento da conversa batemos na super dose anual de Mario que a Nintendo joga em cima de seus jogadores. Embora muitos reclamem disto, eu não vejo problemas. E muito principalmente por sempre lançarem jogos de boa qualidade na franquia.

Eu entendo você achar exagerada a quantidade de jogos do personagem lançados nos últimos tempos. Eu também acho um pouco exagerado às vezes. Porém, não tenho como achar ruim eles investirem em algo que fica bom no final. Reutiliza algumas coisas, implementa algumas novas mudanças, se homenageia e continua a formar um jogo de plataforma de alto nível que diverte quem joga e te embala junto com trilhas sempre bem planejadas. Super Mario 3D Land não foge a regra. O primeiro título da franquia para 3DS tem, em seu próprio título, uma homenagem a si. Não sacou ? Explico !

Super Mario Land, ou como os japoneses dizem, Sūpā Mario Rando

Em Abril de 1989, lançava o primeiro portátil de peso da Nintendo (estou tirando o Game & Watch da lista) e, junto com ele, saia o primeiro jogo do encanador para portáteis: Super Mario Land. Entrava aí o investimento de peso da Nintendo no produto, colocando seu personagem principal como estrela de lançamento. O jogo, aliás, chegou a ganhar duas sequências. Super Mario Land 2: 6 Golden Coins e Wario Land: Super Mario Land 3, este último será abordado em outro texto.

Então, em Novembro de 2011, alguns meses após o lançamento do 3DS, a Nintendo jogava lá seu primeiro jogo de sua maior e mais bem sucedida franquia, depois de algumas passagens não muito marcantes na longa vida do DS original (tirando o New Super Mario Bros DS). Aparentemente, a empresa queria recomeçar com o bigodudo em seus portáteis e teve a boa ideia de referência-lo com o seu começo por lá.

Super Mario 3D Land vem com uma jogabilidade 3D, bem semelhante ao Super Mario 64. Ande na direção que quiser, você é livre para isto. Além disso o personagem conta com velhos power-ups, sendo o mais chamativo a fantasia de Tanooki, que chegou até a fazer uma certa polêmica depois de uma denúncia da PETA dizendo que fazia apologia ao maltrato de animais (o que é pra lá de retardado por uma série de fatores).

Como ganhar uma roupa de Tanooki ! Tente em casa ! (ou não)

A grande novidade de tudo, que aparentemente é só um adicional, é o 3D do jogo. Utilizando a tecnologia que o 3DS dispõe, o jogo apresenta um dos melhores 3Ds já exibidos até agora no portátil. Profundidade fantástica e alguns features e pedaços do jogo que precisam da tecnologia para serem ultrapassados, como uma room bem interessante com sobreposições de blocos que só é possível notar com o 3D ativado.

A história é o mesmo de sempre e nunca foi o foco da franquia. O mais legal dentro disso são as diversas homenagens que ele faz a história de seu personagem, afinal, são 25 anos de Mario. De room que o piso são os pixels dos personagens do Super Mario Bros a room que é como um estúdio em que seu plano de fundo é uma passagem clássica da primeira fase de Super Mario Bros. E as batalhas contra Bowser que remetem ao primeiro jogo também no modo como devem ser finalizadas (lembra aquela parada de atravessar a ponte e pegar o martelo para derrubá-la ?). E se eu te dizer que existe até uma homenagem a Zelda ? Duvida ? Olha esse vídeo:

Confesso que descobri essa passagem acidentalmente e, quando ouvi aquele som, quase pirei e joguei o 3DS pra cima.

Um recomeço e ao mesmo tempo uma homenagem a tudo que o personagem viveu. E acima disso tudo, um jogo pra lá de competente. É aí que Mario sempre vence. Diversão. Por mais fácil ou por mais margem que o jogo te dê para passar as fases hoje em dia, ainda há o sentimento de frustração em algumas delas e o sentimento de dever cumprido em sua maioria. O jogo ainda te pune, principalmente quando você começa a avançar. Você ainda tem que ser preciso, você ainda tem que saber resolver problemas. Ele nunca te entrega tudo de mão beijada, por mais fácil que possa parecer.

Essa dosagem correta é algo raro de encontrar hoje em dia, principalmente quando estamos falando de grandes lançamentos, triple A, grandes developers, já que as pequenas empresas andam fazendo trabalhos fantásticos com as limitações que possuem (FEZ, último jogo indie que joguei, é um exemplo perfeito). Há uma linha tênue em fazer algo equilibrado, que faça com que uma criança começando agora a jogar games se divirta de forma equivalente a um veterano que vive no meio desde o Super Nintendo.

A Nintendo, de alguma forma, consegue fazer essa dosagem com suas franquias a várias gerações. Exclusividade dela ? Claro que não, porém a longevidade dela é gigante. Sonic esbarrou em diversos jogos horríveis desde o Adventure até chegar hoje no Generations que foi, de modo geral, o que mais agradou os jogadores e fãs da franquia.  Outro grande concorrente, Crash, morreu depois da geração PS1, mesmo tendo jogos primorosos.

Course Clear ? Ainda não !

Não é fácil manter uma franquia durante 25 anos com uma qualidade boa e que continue a fazer as pessoas jogarem e mais, se divertirem. Existem muitos jogos da franquia no mercado ? Sim. Mas enquanto manterem uma boa qualidade, por que não ? E às vezes, se renovando, que é o caso dos vindouros Paper Mario e Luigi’s Mansion 2. Ou mantendo a velha linha mas com uma mudança básica do modo de ver as coisas, como o vindouro New Super Mario Bros 2, cheio de moedas e envolto de mistérios em relação ao somatório mundial delas.

Mario continua firme e forte, como sempre deve ser. E com bons jogos que agradam seu público alvo e trazem algo que muita coisa banbanban por aí não oferece: diversão.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: